Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O BLOG DO VILAS

POR LUÍS VILAS ESPINHEIRA

O BLOG DO VILAS

POR LUÍS VILAS ESPINHEIRA

ENTREVISTA RUI LAGES: "Em democracia não pode haver entendimentos com partidos que pretendem subvertê-la."

O Rui Lages é um jovem do concelho de Caminha que toda a vida admirei pela sua postura, pela arte de bem falar e pela opinião assertiva com a qual, na maioria das vezes, estou de acordo. É extremamente simpático, afável e próximo das pessoas do concelho e faz parte da política regional, sendo vereador da Câmara Municipal de Caminha pelo Partido Socialista. Tem conquistado os eleitores mais jovens e tem um papel extremamente ativo na política do concelho.

Licenciou-se em Direito na Faculdade de Direito da Universidade do Porto e fez mestrado em Direito Criminal da Universidade Católica Portuguesa. De 2013 a 2015 foi membro da Direção do Centro Social e Paroquial da Nossa Sr.ª da Encarnação e depois, entre 2015 e 2017, foi adjunto do ministro-adjunto do XXI Governo Constitucional.

Com um currículo preenchido e uma carreira promissora, o Rui é sem dúvida um dos jovens mais icónicos do concelho, não só pela sua proatividade, como também pela sua relação com toda a comunidade. 

Seria inevitável não entrevistá-lo, sobretudo nesta altura e porque me identifico muito com ele. Falámos sobre política, sobre o concelho e sobre sociedade no geral. 

WhatsApp Image 2020-11-15 at 19.26.28.jpeg

 

SIGAM-ME NO INSTAGRAM: @luisvilasespinheira

ENTREVISTA CAROLINA GOMES DA SILVA: "Acabo por estar quase 24 horas por dia a trabalhar"

A Carolina foi das primeiras pessoas da minha zona a fazer crescer o seu número de seguidores no Instagram. Desde os primórdios da rede social do momento que ela partilha as suas receitas, o seu estilo de vida e as suas aventuras. Carismática, engraçada e metódica, o trabalho da Carolina acabou por ser diretamente ligado às redes sociais e à sua comunidade de mais de 55 mil seguidores. Passa os dias a produzir conteúdo para eles, com todo o seu carisma, boa disposição e atenção. Responde a todas as dúvidas e é extremamente prestável. Foi ela quem me ajudou a dar os primeiros passos no blog, com toda a paciência e detalhe.

 

SIGAM-ME NO INSTAGRAM: @luisvilasespinheira

ENTREVISTA CÂNDIDA E INÊS RAMOS MATOS: As irmãs caminhenses que estiveram confinadas fora de Portugal

A Cândida e a Inês Ramos Matos são irmãs. Duas jovens caminhenses, diferentes na atitude, mas com traços faciais que não enganam ninguém. Admiro o sentido de humor delas e por isso sigo-as no Instagram e ria-me com as aventuras delas na Austrália. São amigas e têm uma cumplicidade rara nos dias de hoje. 

Resolvi entrevistá-las e para contarem um pouco da história delas. Elas emigraram e, quando a pandemia rebentou, elas não estavam em Portugal. Elas não só estavam longe, como viram o mundo parar longe. Viram os aeroportos a fecharem-se em frente aos olhos delas. Passou a ser elas lá e a família e os amigos cá. O corpo na Austrália e o coração na Europa, em Portugal. 

Em momento algum da entrevista eu senti tristeza no discurso delas. Criámos um grupo no WhatsApp que neste momento ainda apita com os mais variados assuntos e, a determinada altura, quando dei por mim, ontem já eram elas que me faziam perguntas a mim sobre a minha vida. Este grupo de WhatsApp não parou de tocar, não teve descanso. Isto porque a Cândida continua na Austrália e enquanto ela dorme, eu e a Inês estamos acordados e vice-versa. 

WhatsApp Image 2020-09-15 at 23.21.09.jpeg

 

 

SIGAM-ME NO INSTAGRAM: @luisvilasespinheira

ENTREVISTA STEVEN ROD: "Esta pandemia serve também para algumas pessoas começarem a dar valor a quem lhes proporciona espetáculo."

O Steven Rod é de Monção e é uma referência da noite do Alto Minho. Considerado um dos 20 melhores DJ do país, o Steven é um exemplo de trabalho, humildade e de empenho.

Trabalho na noite há 6 anos e conheci o Steven quando ele ia tocar à discoteca onde trabalho, o Club Alfândega. Faz sentido entrevistar o Steven nesta altura em que as salas de espetáculo estiveram fechadas durante muito tempo e não nos podemos esquecer de que todo o trabalho de um DJ, por muito que custe a muita gente e com todos os preconceitos inerentes, é uma arte e faz parte da cultura e do entretenimento do nosso país.

O Steven pediu que eu fizesse perguntas diferentes de todas as que já lhe tinham feito. Como está no top 20 nacional, já foi entrevistado várias vezes e, por isso, ser eu a entrevistá-lo tornou-se ainda mais desafiador.

DJ desde os 16 anos e profissionalmente desde os 18, já tocou em vários países. Já divertiu pessoas em Miami, Espanha, Dubai, França e muitos outros. Já partilhou cabine com nomes muito importantes do panorama musical mundial como Steve Angelo, Steve Aoki, Diego Miranda e muitos outros. No Alto Minho, já tocou em casas como Biba Ofir, Pacha Ofir, Club Alfândega e Indústria Agrícola. 

Considera-se uma pessoa versátil, carismática e sente que se destaca por arriscar e fazer diferente.

WhatsApp Image 2020-06-04 at 01.38.49.jpeg

 

 

 

 

 

SIGAM-ME NO INSTAGRAM: @luisvilasespinheira

ENTREVISTA DAVID COSTA: "Houve quem se passasse com as cenas que eu escrevi utilizando os demónios de Belzebu"

O David é o segundo autor que entrevisto esta semana. Conheci-o no dia em que, por coincidência, lançámos os dois os nossos segundos livros, eu A Madrasta e ele O Despertar do Nefilim. Começámos a conversar para trocar impressões sobre os nossos processos criativos. Ele estava com algumas dificuldades de gestão de tempo, porque a realidade é que tem uma vida extremamente preenchida. 

É muito bom conversador, extremamente compreensivo e muito prestável. Ainda assim, acho que a maior qualidade do David é a humildade. A sua vida divide-se entre o trabalho no supermercado, ser professor de Judo, ser pai e a escrita. Eu disse que a vida dele era preenchida. E nota-se perfeitamente que o David investe toda a sua paixão em tudo aquilo que faz.

Tal como eu e como a Catarina Fernandes de Oliveira (ver entrevista aqui), já escreveu dois livros. O David é mais velho do que eu e as temáticas dele são diferentes. Mas pelo que tenho ouvido e lido, os livros dele dão gosto de ser lidos. Combinámos encontrar-nos para trocarmos as nossas obras. Estou ansioso para poder entrar no universo que ele criou.

WhatsApp Image 2020-05-29 at 21.45.57.jpeg

 

 

SIGAM-ME NO INSTAGRAM: @luisvilasespinheira

ENTREVISTA CATARINA FERNANDES DE OLIVEIRA: "Devia haver mais apoio aos jovens leitores e escritores"

Conheci a Catarina há pouco tempo quando começamos a falar via Facebook para trocar impressões sobre as nossas experiências no mundo da escrita. Nunca em momento algum ela me disse a idade dela e fiquei muito surpreendido quando soube. A Catarina tem 17 anos e tinha 16 quando publicou o seu primeiro livro. Começou a escrever aos 14.

O seu estilo de eleição é fantasia e comecei por identificar-me com ela quando me disse que a saga Harry Potter da J. K. Rowling era a sua preferência no mundo da literatura. Apercebi-me, através da Catarina, que a idade pesa muito pouco no que diz respeito ao processo criativo. Nós, os autores, somos criaturas peculiares, mas com muito para contar, independentemente da idade.

Focada, interessada, independente, a Catarina Fernandes de Oliveira está atualmente no 12.º ano, a acabar o curso de Ciências e Tecnologias e o ensino artístico especializado de música. Tal como eu, já publicou dois livros, Um Lobo Nunca Abandona a Sua Alcateia e Heróis Entre Estrelas. A entrevista dela é publicada hoje, no dia a seguir ao 2.º aniversário do lançamento do primeiro livro da sua tão querida saga. Estamos os dois de parabéns, visto que, hoje, o Blog do Vilas celebra um mês de existência!

WhatsApp Image 2020-05-27 at 15.10.32.jpeg

 

 

 

SIGAM-ME NO INSTAGRAM: @luisvilasespinheira

ENTREVISTA BETAS DESCONTROLADAS - O NOVO FENÓMENO DO INSTAGRAM

As Betas Descontroladas são o novo fenómeno do Instagram, com mais de 15 mil seguidores. Já não me lembro de como encontrei o perfil delas, mas sei que foi amor à primeira vista. São assumidamente betas, ou seja, daquela comunidade que trata os pais dos amigos por tio e tia e com outras características que conhecemos bem. 

Elas aproveitam essas características, dos nomes até às expressões, para fazerem sátira de temas relativos à sexualidade, que muitas vezes são tabu na sociedade. Como devem calcular, é a mistura perfeita. Se há coisa que eu admiro nas pessoas é a capacidade de brincarem ou gozarem com elas mesmas e as Betas Descontroladas gozam com o próprio meio de uma forma absolutamente inteligente.

betas descontroladas 1.jpg

 

SIGAM-ME NO INSTAGRAM: @luisvilasespinheira

ENTREVISTA NUTRICIONISTA ANA GOIOS: "Duvida sempre do nutricionista que te responda a qualquer pergunta sem começar a resposta com um "depende""

A Nicas (como chamamos à Ana) não é diretamente da minha família. É prima dos meus primos, mas é como se fosse um bocadinho minha também. Costumamos cruzar-nos em natais e em festas épicas e rimo-nos sempre muito juntos. Quando estudava no Porto vinha várias vezes com ela e com a irmã dela, a Filipa, para Lanhelas e as viagens eram de rir.

Sempre foi uma pessoa admiravelmente responsável e profissional. Atualmente partilha no Instagram receitas e dicas para uma alimentação saudável com base nos seus conhecimentos. A sua página já conta com mais de 15 000 seguidores.

WhatsApp Image 2020-05-19 at 23.42.42.jpeg

 

 

SIGAM-ME NO INSTAGRAM: @luisvilasespinheira

ENTREVISTA ANA GUERREIRO: "O lugar das pessoas é onde elas quiserem. Não podemos continuar a atribuir padrões comportamentais a homens ou a mulheres."

Conheço a Ana Guerreiro há algum tempo e acho que sempre senti que um dia iríamos fazer alguma coisa juntos. Ela é muito entendida em matérias do meu interesse. Conhece os conceitos atuais, analisa a sociedade como ninguém e tem uma visão realista e crua da realidade atual. A Ana é uma defensora acérrima da igualdade de género e luta por uma sociedade equilibrada nesse sentido. Já foi convidada várias vezes para comentar, atendendo aos seus estudos, situações relacionadas com a desigualdade em vários programas de televisão e reportagens.

WhatsApp Image 2020-05-16 at 20.58.59.jpeg

 

 

SIGAM-ME NO INSTAGRAM: @luisvilasespinheira

ENTREVISTA PADRE RICARDO ESTEVES: "Tentações tenho muitas porque sou de carne e osso"

Conheço o Padre Ricardo Esteves desde que ele foi o pároco da freguesia onde vivo, Lanhelas. Em Lanhelas, ele foi, durante muito tempo, uma novidade e despertava a curiosidade de todos. Não só porque na altura era bastante jovem (pouco mais velho do que eu sou agora) e levava, segundo se dizia, uma vida pouco peculiar para um padre, mas bastante comum para quem não é padre.

O Ricardo nunca escondeu que gostava de motas, ia ao ginásio, cuidava da sua aparência, convivia com os outros jovens, abria as portas a toda a comunidade e era muito proativo na sua atividade social. Sempre foi solidário, organizava festas em nome de causas e participava nelas. Acabou por se tornar um bocadinho lanhelense (até chegou a jogar no Lanhelas Futebol Clube). Sempre permitiu que o tratassem por Ricardo, pondo algum protocolo de parte. E Lanhelas, Seixas e Vilar de Mouros receberam-no muito bem. 

Tão bem que quando a sua mudança para a freguesia de Gandra, em Valença, foi anunciada, os paroquianos das três freguesias revoltaram-se, fizeram um abaixo-assinado e o Ricardo voltou a ser notícia. Sim, voltou, porque desde que foi descoberto pela comunicação social, que o Ricardo dá várias entrevistas onde o apelidam de "padre motoqueiro" e "padre sexy". A última aparição do Ricardo na televisão foi ontem, no programa Você na TV!, com Manuel Luís Goucha. Antes disso, já a CMTV tinha andado atrás dele e até um canal da Galiza o convidou para contar a sua história. Escusado será dizer que é dos nomes preferidos dos jornais regionais.

A entrevista era delicada. Eu não sabia no que é que podia falar e perguntei-lhe diretamente se tinha algum assunto que não queria que se fosse abordado. Disse-me logo que não tinha medo de falar sobre nenhum assunto e que eu estava à vontade para lhe perguntar sobre tudo o que quisesse.

WhatsApp Image 2020-05-13 at 20.13.18.jpeg

 

 

SIGAM-ME NO INSTAGRAM: @luisvilasespinheira